O Biodiesel para uso do produtor

yourfile

O Brasil vem fazendo o acompanhamento deste fator primordial que é o bem-estar do planeta terra. Preocupando-se com a mudança no clima, na vegetação e no aquecimento global, então com isso surgiu a busca por políticas sustentáveis.  Com esta busca foi criado o Plano Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB).

O PNPB tem como objetivo formar uma base sustentável de produção e consumo do biodiesel, além de garantir preços competitivos, qualidade e suprimento do mesmo. Tendo como foco no desenvolvimento regional por meio da produção do biodiesel a partir da Agricultura Familiar como componente da cadeia do biodiesel.

Veja abaixo o conceito:

  •  É um combustível que emite menos poluente que diesel convencional;
  • Combustível biodegradável, que surge com  aos combustíveis derivados do petróleo, que pode ser utilizados em motores de diversos automóveis e também em motores de máquinas que geram energia;

A FAMATO em parceria com o IMEA realizou um estudo acerca da Incidência Tributária na Produção Comercialização do BIODIESEL;

Apres Biodiesel

 

Apres Biodiesel2

O uso de biodiesel é uma alternativa renovável, que resolve dois problemas ambientais ao mesmo tempo: aproveita um resíduo, aliviando os aterros sanitários, e reduz a poluição atmosférica.

Trata-se de uma fonte renovável que, além de trazer benefícios ambientais, também possibilita a geração de empregos, tanto na fase de coleta como de processamento. O preço do biodiesel é ainda elevado, mas as novas tecnologias permitirão reduzir os custos da sua produção. Sofre ainda com a falta de regulamentação e os preços atuais do diesel derivado do petróleo.

Confira o estudo detalhado:  http://sistemafamato.org.br/arquivos/biodiselB100.pdf

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Famato orienta produtores rurais sobre funcionamento do sistema E-Social

esocial-20140210-082154

A partir do dia 30 de abril, os produtores rurais inscritos como pessoa física serão obrigados a prestar informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas de seus empregados rurais através do sistema E-Social, que estará disponível pelo endereço www.esocial.gov.br.  A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) orienta aos produtores que procurem seus contadores para adequar as informações que deverão ser incluídas no sistema.

O E-social é um programa do Governo Federal que vai centralizar em um único sistema o envio de todas as informações trabalhistas e previdenciárias que as empresas e os empregadores estão por lei obrigados à prestarem ao Fisco, ao INSS, a Caixa Econômica Federal, a Receita Federal e ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Os produtores rurais pessoa física e os segurados especiais serão os primeiros a terem que utilizar o sistema. Para os produtores rurais inscritos como pessoa jurídica, o sistema será disponibilizado em 30 de novembro.

De acordo com o analista de Assuntos Trabalhistas e Tributários da Famato, Namir Jacob, é importante que o produtor rural entre em contato com seu contador e se informe sobre o sistema. “Orientamos que os produtores procurem seus contadores o quanto antes para saber mais sobre o novo sistema e as adequações necessárias das informações. Vale destacar que o E-Social não vai alterar nenhuma legislação, porém os empregadores que não se adequarem e não prestarem todas as informações estarão submetidas às punições previstas nas legislações fiscais, tributárias, previdenciárias e trabalhistas”, explica Jacob.

O presidente da Famato, Rui Prado, destaca que a entidade está trabalhando junto com a Frente Parlamentar de Agropecuária (FPA) para prorrogar o prazo de obrigatoriedade do envio das informações pelo E-Social. “Teremos uma reunião no dia 20 de março, em Brasília, e iremos solicitar a prorrogação do prazo, já que por se tratar de um assunto novo, muitos contadores e produtores estão tendo dificuldades em entender como será o funcionamento do novo sistema”, afirma Prado.

Como funciona – Com o E-Social, as informações que são prestadas mensalmente e anualmente pelas empresas a diversos órgãos, a exemplo da Sefip (Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS), da Rais (Relação Anual de Informações Sociais) e da Dirf (Declaração do Imposto de Renda retido na Fonte), serão enviadas e validadas unicamente pelo sistema. Além dessas, deverão ser informadas ao E-Social questões envolvendo a admissão e demissão de empregado, alterações no contrato de trabalho, jornada de trabalho, labor em condições insalubres, férias, aposentadoria, acidente de trabalho, alterações salarias, folhas de salários, demandas trabalhistas, dentre outras.

Para mais informações, os produtores podem entrar em contato com o analista Namir Jacob pelo telefone (65) 3928-4561 ou pelo e-mail namir@famato.org.br.

A Famato é a entidade que representa os 87 Sindicatos Rurais de Mato Grosso. Junto com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) formam o Sistema Famato. Acompanhe nossas redes sociais: www.facebook.com.br/sistemafamato e @sistemafamato.

Unidade Padrão Fiscal (UPF) e Fundo Estadual de Transporte e Habitação (FETHAB)- MARÇO de 2014.

Conforme publicação no Diário Oficial do dia 28 de Fevereiro de 2014, divulga coeficientes de atualização monetária, aplicáveis aos débitos fiscais, bem como o valor atualizado da UPF/MT vigente no período, fixa os percentuais de redução da UPFMT, nas hipóteses que especifica, e dá outras providências.

O valor  da Unidade Padrão Fiscal (UPF) é de R$ 105,83 (Cento e Cinco Reais e Oitenta e Três Centavos), e o valor do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (FETHAB) permanece  com o valor de R$ (Cento e Quatro Reais  e Sessenta e Nove Centavos).

Sem título